• Teresina, 04/12/2021
  • Tempo Hoje: 24° | 24°
Publicidade
Publicidade

Aumento no preço de combustíveis atrapalha economia e circulação de bens e serviços no Piauí

Foto: @Divugação
Aumento no preço de combustíveis atrapalha economia e circulação de bens e serviços no Piauí

Andrade Júnior, presidente do CIEPI

Em 2021, constantes aumentos no preço do combustível tem sido sentidos pelo setor produtivo e isso é devido à política de preços da Petrobras e ao Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no Piauí. Diante disso, o Centro das Indústrias do Estado do Piauí (CIEPI), entidade representativa do setor no Estado, está cobrando uma avaliação efetiva desses preços e possível redução dos valores cobrados. O segmento industrial tem sido fortemente afetado com os aumentos do combustível e isso tem contribuindo negativamente na economia e circulação de bens e serviços.


A Petrobras anunciou nesta segunda-feira, dia 25, um novo reajuste nos preços dos combustíveis. O aumento será de 7% para a gasolina e de 9,15% para o diesel. O Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no Piauí é um dos maiores do Brasil e equivale a cerca de 1/3 do valor do combustível. Andrade Júnior, presidente do CIEPI, informa como o segmento industrial tem sido impactado pelos aumentos significativos.


 “Os aumentos no preço dos combustíveis afetam muito a indústria, principalmente em relação ao frete de mercadorias e produtos. O frete aumentado vai incidir no preço cobrado ao consumidor, que vai comprar os produtos da nossa indústria de forma mais cara. O grande gargalo no preço da gasolina e do óleo diesel são os impostos, o ICMS no Piauí é um absurdo. O preço da gasolina na refinaria é quase a metade do preço aqui cobrado e é o que sempre reforçamos, que a questão dos impostos dificulta muito os empreendimentos no nosso Estado e no país”, disse.


O Piauí tem a gasolina mais cara do Nordeste e um dos maiores do Brasil, equivalente a 31%. Em Teresina, o Sindicato do Postos de Combustível realizou neste mês a campanha "Dia Livre de Impostos", onde os postos venderam o litro da gasolina comum por R$ 3,50 como forma de conscientizar a população sobre a alta carga de impostos sob o valor da gasolina. Andrade Júnior reforça sugestões para melhorias no Piauí. “Acho que muitos problemas poderiam ser resolvidos se o Estado quisesse motivar as pessoas a empreenderem e consumirem mais, com a redução dos impostos não só da gasolina, mas como diversos outros”, conclui o presidente do Centro das Indústrias.



LEIA TAMBÉM

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Guia Comercial

Veja nossos Planos

Classificados

Anuncie Grátis

Publicidades

Fale Conosco