OAB-PI empossa diretoria da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Autismo

O presidente da Ordem, Celso Barros, destacou que é de extrema importância ter na inclusão, a bandeira da Ordem.


OAB-PI empossa diretoria da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Autismo Foto: reprodução


A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seccional Piauí, através do presidente Celso Barros, realizou a solenidade de posse da nova diretoria da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Autismo. A posse aconteceu nesta quarta-feira (21), mesmo dia em que se comemora nacionalmente o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência.

A nova Comissão é composta pela presidente Mirna Valéria Amaral Castro Mouzinho; a vice-presidente, Danyella Nayara Lemos Torres; o secretário adjunto, Paulo Giovanni Figueiredo Marinho e a secretária-geral, Lia Rachel de Sousa Pereira Santos.

O presidente da Ordem, Celso Barros, destacou que é de extrema importância ter na inclusão, a bandeira da Ordem. “Minha imensa gratidão aos advogados que tomam posse. Fico feliz em estar aqui e olhar no olho de cada um e dizer: parabéns. Esse trabalho que inicia hoje é em prol da vida, da igualdade e da justiça”, disse.

Marco para a classe

Emocionada, a vice-presidente da OAB-PI, Daniela Freitas, falou do momento especial que foi desde o início do projeto até a criação da Comissão. “A Ordem e toda sociedade estão de parabéns, afinal o que está sendo feito hoje aqui é um marco para a classe. Tenho certeza que veremos a atuação dessa Comissão. Encho-me de orgulho e é difícil segurar as lágrimas nesse momento”, falou.

A secretária-geral da Ordem, Raylena Alencar, também parabenizou a nova Comissão. “Todos vimos o empenho de vocês desde quando foi apresentado o projeto. É inspirador a gana de cada um em realizar feitos tão importantes para crianças e adultos autistas”, pontuou.

A presidente da nova Comissão, Mirna Mouzinho, afirmou que convive com autistas todos os dias e sabe da responsabilidade e do compromisso com essa nova missão. “Receber o apoio institucional da OAB, essa entidade que é responsável pela defesa dos direitos e garantias fundamentais de todos os cidadãos, é motivo de fortalecimento e inclusão para todos os autistas do Piauí”, disse.

Trabalho de humanização

A presidente pontuou ainda que muito será feito neste início. “Dentre os objetivos, iremos promover debates informativos sobre autismo que visam a conscientização. Iremos trabalhar para humanizar a causa, além de contar com o suporte para toda a comunidade autista do estado do Piauí”, contou.

A vice-presidente da Comissão, Danyella Torres, destacou que o preconceito com as pessoas com autismo ainda perdura e afirma que o motivo é a falta de conhecimento. “Muita gente não tem informação sobre a doença ou como lidar com ela. Infelizmente, vemos isso acontecer na prática nas escolas, por exemplo. Vamos atuar veementemente para combater isso”, disse.

O secretário adjunto da Comissão, Paulo Giovanni, é autista e afirmou que muito mais do que a representatividade, a Comissão irá trabalhar na defesa dos direitos dessas pessoas, que assim como ele, travam lutas diárias.

“Eu estou cansado de sofrer preconceito. Lido com problemas muitas vezes incompreensíveis para outras pessoas. Por isso, essa Comissão atuará como um braço amigo aos que precisam. Iremos para dentro das escolas e para o meio público. O que ainda é desconhecido, vai se tornar entendível a todos”, finalizou.



Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login