“Homens pra Quê?”, o filme piauiense que homenageia a cultura Drag Queen

Elas foram um grupo de sucesso nos anos 2000, mas como todo grande grupo de sucesso se desentendeu e se separou.


“Homens pra Quê?”, o filme piauiense que homenageia a cultura Drag Queen Reprodução/Internet


Elas foram um grupo de sucesso nos anos 2000, mas como todo grande grupo de sucesso se desentendeu e se separou. E agora elas se reúnem para um jantar oferecido pela única que continuou na carreira e acabou virando estrela nacional. Esta é a trama do mais novo filme de Franklin Pires, Homens pra Quê? Uma comédia que estreou no dia 11 de agosto no Theatro 4 de Setembro.

O filme é uma homenagem a cultura Drag dos anos 90 e 2000 que foi influenciadora da atual geração de Queens , que hoje tem em nomes como Pabblo Vittar e Gloria Groove como nomes internacionais da música brasileira, e na cena Teresinense teve a Cia de Homens como grande referência no cenário artístico da cidade. Irreverente e criativo, o filme, que é um longa metragem foi financiado pela Lei Aldir Blanc, através da Prefeitura de Teresina e foi gravado em sete dias, no auge da pandemia da Covid-19.

“A gente se internou numa casa que foi feita toda para o filme. Digo, nos internamos, porque era uma verdadeira loucura”, diz Franklin sobre o processo de gravação. “A equipe toda fez o teste de covid e então passou a conviver junta para gravar quase que 14 horas diariamente, acima do normal, para dar conta do trabalho e depois cada um viver sua vida”, afirma o diretor.


O filme inteiro se passa numa casa, que foi toda montada para a história. Parece até uma casa da Barbie, pois é toda cor-de-rosa, mas esconde segredos que não são tão alegres assim. Cada personagem carrega consigo seus próprios traumas, além do ressentimento de não ter conseguido vingar como artista solo, e num grande jantar, eles jogam seus desafetos um no outro, de um jeito debochado, que reflete bem o pajubá (língua desenvolvida pelos gays para dificultar o entendimento no meio hétero).

O filme foi produzido e estrelado completamente por artistas e técnicos LGBTS e tem entre os atores, personalidades fortes da nossa cultura piauiense como Fernando Freitas, membro original da Cia de Homens, Vitorino Rodrigues, Valdemar Santos, Marcio Brytho, entre outros. O personagem que trama a vingança contra os amigos é vivido pelo próprio Franklin Pires, que criou para sua Afrontah Boy, toda uma atmosfera de glamour. “Ela é uma diva que tem tudo e chegou lá. Não precisa se vingar, mas tem algo nela que a faz querer reunir os amigos e esse é o grande mistério do filme”. Homens pra Quê? Estreia no Teatro, mas logo vai estar disponível na internet num canal de filmes só do diretor. “Será minha própria Netflix”, brinca. “Acho que vou chamar de Franklinflix”

Ficha Técnica

Roteiro e Direção – Franklin Pires

Elenco – Franklin Pires, Fernando Freitas, Vitorino Rodrigues, Marcio Brytho, Valdemar Santos, Marcio Lima, Afonso Lopes, Antoniel Novaes, Dani Venturini e João Fenty.

Produção Executiva: Gleyci Pires

Direção de Fotografia – Franklin Pires

Músicas – Edivan Alves

Gaffer – Paulo Sombra

Figurinos – Stella Simpson

Cabelo e Maquiagem – Danilo França

Direção de Arte – Tassia Araújo

Assistente de Produção – Karystom Soares


Fonte: Geleia Total



Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login