• Teresina, 10/08/2022
  • Tempo Hoje: 21° | 21°

Audiências de custódia mantêm 84% das prisões no primeiro trimestre de 2022

De janeiro a março, foram registradas 149 prisões por esses crimes no Piauí.


Audiências de custódia mantêm 84% das prisões no primeiro trimestre de 2022

Foto: reprodução

Dados do Tribunal de Justiça do Piauí apontam que as audiências de custódia realizadas no primeiro trimestre de 2022 mantiveram 84% das prisões relacionadas aos crimes de roubo, assaltos e homicídios. De janeiro a março, foram registradas 149 prisões por esses crimes no Piauí. Dessas, 125 foram mantidas e os acusados seguem no sistema prisional do Estado.

Durante todo o ano de 2021, foram realizadas 279 prisões por roubo, assaltos e homicídios. Após a audiência de custódia, foram mantidas 192, o que perfaz um percentual de 69%.

“A audiência de custódia visa garantir que o acusado por um crime, após sua prisão, seja ouvido por um juiz, que avaliará possíveis ilegalidades ocorridas durante o procedimento da prisão. Na audiência de custódia, o juiz deverá decidir entre o relaxamento da prisão ilegal, a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva ou a concessão de liberdade provisória, com ou sem fiança, até o julgamento definitivo do processo e adotará, se for o caso, as medidas cautelares cabíveis”, explica o juiz Valdemir Ferreira, coordenador da Central de Inquéritos de Teresina.

Os dados foram sistematizados pela Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação-STIC, a partir das datas de distribuição e movimentação dos processos relacionados a prisões por roubos, assaltos e homicídios.



LEIA TAMBÉM

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Guia Comercial

Veja nossos Planos

Classificados

Anuncie Grátis

Publicidades

Fale Conosco