• Teresina, 18/05/2022
  • Tempo Hoje: 30° | 30°

Vice-governadora fala sobre trajetória política e expectativas para o Governo

O Teresina Diário conversou com a vice-governadora do Estado do Piauí, Regina Sousa, na manhã desta quinta-feira (27), no espaço do Gran Hotel Arrey.

Foto: Pedro Silva / Portal Teresina Diário
Vice-governadora fala sobre trajetória política e expectativas para o Governo

Vice-governadora do Estado do Piauí, Regina Sousa (PT).

O Teresina Diário conversou com a vice-governadora do Estado do Piauí, Regina Sousa (PT), na manhã desta quinta-feira (27), no espaço do Gran Hotel Arrey.

Trajetória

Nascida na cidade de União em uma família de 14 irmãos, Maria Regina Sousa, foi a primeira mulher a assumir o Senado pelo Piauí. E em 2018, foi eleita vice-governadora do Estado do Piauí ao lado de Wellington Dias (PT). Tendo como meta trazer para a centralidade da pauta do governo a temática dos Direitos Humanos e Meio Ambiente, assim como fez enquanto Senadora da República, em que participou das Comissões Técnicas que discutiam esses assuntos no Senado Federal, onde presidiu a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa.

Vice-governadora Regina Sousa - Foto: Pedro Silva/Teresina Diário

"Sempre tive essa vocação de olhar para os mais pobres, até porque eu fui muito pobre, então eu conheço as injustiças", disse a vice-governadora no início da entrevista.

Ainda no início da entrevista, Regina Sousa utilizou como exemplo para tamanha dedicação aos necessitados, a própria mãe. "A minha mãe era da liga das camponesas, lutava pela terra, contra o latifúndio. Então eu aprendi ainda quando criança o que era reforma agrária, eu sempre tive tendência para 'militar' pelos necessitados", disse.

Comissão de Direitos Humanos

Regina destacou que em seu primeiro ano de Senado, foi vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e nos dois últimos presidente. "Eu tive a oportunidade de dar visibilidade, de dar voz a quem não tinha. A minha comissão funcionava a semana inteira, sendo que o normal era uma vez por semana. A demanda era tão grande que eu tinha que me desdobrar e fazer as audiências publicas a semana inteira", disse.

Outro ponto citado por ela sobre a Comissão, foram os projetos de Lei ali nascidos. "Lá nasceram muitos projetos de direitos, 'e ainda nascem' e se essas ideias, tivessem uma quantidade significativa de adesão, aquele projeto virava Projeto de Lei, para ser votado por qualquer um. Isso é uma coisa que pouca gente sabe que existe no Senado", pontua.

Momento marcante na política

Quando presidente da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado Federal, Regina Sousa vai se encontrou com representantes da população em situação de rua da cidade de São Paulo. O objetivo foi debater problemas enfrentados pelas pessoas em situação de rua, especialmente as denúncias de ataques truculentos. 

Ela destacou sobre o episódio lamentável na tentativa de expulsão de moradores de rua na cracolândia com jatos de água gelada. Com requintes de crueldade, a “limpeza” foi feita durante uma madrugada em que os termômetros registravam uma baixa temperatura.

Vice-governadora Regina Sousa - Foto: Pedro Silva/Teresina Diário

Para a vice-governadora, um momento histórico em sua trajetória política, foi quando ela levou para o Plenário, vários moradores em situação de rua. "Fiz muita audiência pública fora do Estado. Cheguei a levar uma população em situação de rua para o Senado, na época foi quase um escândalo, porque eu levei essas pessoas, 'uma audiência que rendeu muita audiência para as TVs", recordou Regina.

"Também lotamos uma quadra de esporte para escutar as pessoas, saber dos problemas, necessidades", pontua.

No Senado, realizou audiências públicas sobre direitos trabalhistas, terras indígenas e quilombolas, violência contra a mulher e a população LGBT, Previdência Social, combate ao racismo entre outros. É autora de vários projetos tramitando no Senado, dentre eles o que garante mais proteção social a crianças com pai ou mãe encarcerados, permite acervo de livros paradidáticos e de literatura infantil em salas de aula da educação infantil e dos cinco primeiros anos do ensino fundamental e o que garante transporte para mães e filhos recém-nascidos entre o local do parto e a residência, e da residência ao serviço de saúde para complementação de exames.

O Governo

A vice-governadora Regina Sousa (PT) descartou mudanças radicais para quando assumir o Executivo Estadual em meados de abril, quando o governador Wellington Dias (PT) precisará se desincompatibilizar do cargo para disputar um mandato de senador nas eleições de 2022. 

“O governo será uma continuidade do que já estamos fazendo, então não vai ser um novo governo, vamos dar continuidade onde vamos tentar implementar mais ações sociais, trabalhar ainda mais essa questão, mas nada que mude o governo atual, porque ele é o meu governo”, afirmou .

Vice-governadora Regina Sousa - Foto: Pedro Silva/Teresina Diário

A entrevista completa e detalhada, você confere acessando a TV TERESINA DIÁRIO.



LEIA TAMBÉM

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Guia Comercial

Veja nossos Planos

Classificados

Anuncie Grátis

Publicidades

Fale Conosco