• Teresina, 28/06/2022
  • Tempo Hoje: 25° | 25°

A difícil luta pela sobrevivência dos brasileiros

Alimentos caríssimos e preço dos combustíveis “pela hora da morte” já fazem parte da rotina diária de todos nós. Mas não dá para acostumar e só esperar que a situação fique pior


A difícil luta pela sobrevivência dos brasileiros

Está cada dia mais difícil sobreviver com essa alta da inflação no Brasil, o governo federal perdeu o controle da economia e o povo acaba pagando uma conta muito alta, que pode ter consequências ainda piores, uma vez que a inflação gera incertezas na economia, desestimulando o investimento e prejudicando o crescimento econômico.    

Situação essa agravada pela pandemia, que acentuou o desemprego no país. E essas consequências já estão visíveis a “olho nu”, basta olhar o aumento de pedintes nos sinais ou dormindo pelas calçadas, inclusive aqui na nossa capital.


E o grande vilão responsável pelo descontrole da inflação dos alimentos sem dúvida é a elevação constante do preço dos combustíveis, que afetou drasticamente a vida dos trabalhadores, inclusive daqueles que não têm veículo próprio para abastecer. Pois, além de estarem sentido na pele diminuir drasticamente o seu poder de compra, até para suprir necessidade básicas como a alimentação, ainda lidam com a pouca ofertar de ônibus no transporte público, uma vez que os empresários acabam reduzindo a frota para economizar, portanto, não atendem toda demanda de usuários.

Aqui em Teresina, mesmo depois do fim da greve as pessoas ainda passam horas na parada de ônibus esperando por uma condução para ir ao voltar do trabalho. E agora não dá mais nem para apelar para os aplicativos do transporte porque a corrida está muito mais cara.

E aqueles trabalhadores quem têm veículo próprio e não ganham tão bem assim, com a alta da inflação no preço dos alimentos e combustíveis, estão praticamente pagando para trabalhar e dificilmente sobra algum dinheiro extra que não seja usado, exclusivamente, para sobreviver.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, alega que a dificuldade econômica que o país está passando é um fenômeno global e uma consequência dos efeitos da pandemia, principalmente das medidas que os governadores adotaram, relacionadas ao isolamento social, o chamado “Fique em Casa”, tanto criticado por ele, mas defendido pela maioria dos especialistas da área da saúde pública.

Independente de quem é a culpa, já passou da hora de encontrar soluções para amenizar o sofrimento dos brasileiros, é isso que tem que fazer um governante que realmente deseja o melhor para seu país e sua gente. Não dá para ficar o tempo tudo só culpando a pandemia e a guerra da Rússia contra a Ucrânia pela situação caótica que vivemos hoje.  

 Morro de inveja do preço da gasolina no Maranhão

Eu gostaria de entender porque essa enorme diferença de preço dos combustíveis em Teresina. Enquanto tem postos de combustíveis vendendo gasolina a R$ 7,99, tem outros vendendo a R$ 8,25 ou até outro preço maior, enquanto que em algumas cidades do interior o valor cobrado é bem menor. É por isso que tem gente atravessando as pontes sobre o Rio Parnaíba para abastecer em Timon, onde a gasolina é mais barata. E se comparamos com o preço cobrando em cidades mais próximas à São Luís então, como Rosário, localizada a 70 Km da capital Maranhense, o litro da gasolina comum é vendido a R$ 6,90, mais de R$ 1,00 mais barato.   

 

Mais um pacote de maldade contra o trabalhador

Agora o governo federal elabora proposta para diminuir o Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço (FGTS) de todos os trabalhadores, por meio de uma ampla flexibilização das regras do fundo, sob a justificativa de reduzir o custo dos empregadores na contratação. Entre as Meditas Provisórias (MP), o Ministério da Economia quer cortar de 8% para 2% a alíquota de contribuição que as empresas recolhem sobre o salário dos trabalhadores. E ainda propõe reduzir de 40% para 20% a multa paga em caso de demissão sem justa causa.   

 

Incra suspende atividades e eventos por falta de verba  

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) divulgou nota na última sexta-feira (13) informando a suspensão de atividades, como a entrega de títulos de propriedade, e eventos por falta de orçamento. Segundo documento assinado pelo presidente do Incra, Geraldo José de Melo Filho, em razão da disponibilidade de recursos para a execução de atividades finalísticas da autarquia, “informa-se que devem ser suspensas quaisquer atividades que envolvam deslocamentos para eventos, mesmo que entrega de títulos, uma vez que os recursos deverão ser priorizados em ações entendidas como urgentes e obrigatórias pela Sede", diz o ofício. Uma nota divulgada pela Associação Nacional dos Servidores Públicos Federais Agrários (CNASI-AN) ainda em 2021, já alertava que o instituto completaria 50 anos de existência com apenas 66% do orçamento de 20 anos atrás.

 

Aumenta 90% empregadores com CNPJ no Piauí

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) do IBGE revela que o Piauí registrou um crescimento de quase 90% no quantitativo de empregadores formais, aqueles com registro no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), quando comparados os números do primeiro trimestre de 2022 com os do primeiro trimestre do ano anterior. No primeiro trimestre de 2021 haviam cerca de 16 mil empregadores formais no estado, enquanto no primeiro trimestre deste ano esse número atingiu cerca de 29 mil empregadores. Com esse crescimento o Piauí conseguiu superar o número de empregadores formais registrados no quarto trimestre de 2019, antes da pandemia da Covid 19, quando haviam cerca de 28 mil empregadores formais.

 

Hepatite aguda em crianças

Brasil já tem 41 casos notificados de hepatite aguda em crianças de origem desconhecida, identificados em noves Estados: São Paulo (14), Minas Gerais (7), Rio de Janeiro (6), Paraná (2), Pernambuco (3), Santa Catarina (3), Rio Grande do Sul (3), Mato Grosso do Sul (2) e Espírito Santo (1). Ontem (14), o ministério da Saúde anunciou a criação de uma sala de situação para monitorar a doença e levantar evidências para identificar possíveis causas para a enfermidade. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) mais de 200 casos já foram reportados no mundo.  

 

Foto: Adelino Meireles/Global Imagens


Principais sintomas

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) os pacientes com hepatite aguda apresentaram sintomas gastrointestinais, incluindo dor abdominal, diarreia, vômitos e icterícia (quando a pele e a parte branca dos olhos ficam amareladas). Não houve registro de febre.  Os pais devem ficar atentos a esses sintomas e procurar imediatamente o médico.   

 

Não há evidências sobre relação com vacinas contra covid-19

Até agora não há nada cientificamente comprovado que relacione a hepatite aguda infantil com as vacinas utilizadas contra a covid-19. “As hipóteses relacionadas aos efeitos colaterais das vacinas contra a covid-19 não têm sustentação pois a grande maioria das crianças afetadas não recebeu a vacinação contra a covid-19”, relata o comunicado, divulgado pela OMS no último dia 23 de abril.

 

Pré-candidatos já podem iniciar vaquinha virtual

A partir de hoje (15) os pré-candidatos já podem iniciar vaquinha virtual (crowdfunding). Vale ressaltar que a arrecadação só pode ser feita por empresas especializadas, que foram cadastradas previamente na Justiça Eleitoral. A liberação desses recursos está condicionada ao pedido de registro de candidatura, à obtenção de CNPJ e a abertura de conta bancária. E os pré-candidatos devem lembrar ainda que não podem pedir votos ou fazer propaganda eleitoral antecipada durante a campanha de arrecadação.

 

Quem pode doar?

Somente pessoas físicas pode doar, pois desde 2017 a Lei Eleitoral proíbe a dação de empresas para candidatos. Vale ressaltar que as doações de valores iguais ou superiores a R$ 1.064,10 somente podem ser recebidas mediante transferência eletrônica ou cheque cruzado e nominal. Todas as doações recebidas mediante financiamento coletivo deverão ser lançadas individualmente pelo valor bruto na prestação de contas de campanha eleitoral de candidatos e partidos políticos.

 

Eleições complicadas para o PSDB nacional

A pré-candidatura do ex-governador de São Paulo, João Dória, à presidência da República está ficando complicada, principalmente considerando que os próprios correligionários estão anunciando que a candidatura dele é inviável. O ex-senador de São Paulo e ex-chanceler Aloysio Nunes (PSDB) declarou apoio a Lula no primeiro turno e chegou a afirmar que o PSDB quer “arquivar” candidatura de Dória. O pré-candidato tucano não está tendo habilidade política para unir o PSDB, tanto é que chegou a pediu que os descontentes respeitem a decisão das prévias. O partido já marcou um encontro da executiva nacional para esta terça-feira (17).   

 





LEIA TAMBÉM

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Guia Comercial

Veja nossos Planos

Classificados

Anuncie Grátis

Publicidades

Fale Conosco