Teresina Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
13/06/2018 - 08:46 hs

Acusado de matar Aretha se torna réu na justiça

Aretha Dantas Claro foi encontrada morta, depois de ter sido esfaqueada e atropelada na avenida Maranhão.

Por Lucas Pereira
Acusado de matar Aretha se torna réu na justiça
Acusado de matar Aretha se torna réu / foto: reprodução

O ex-namorada da cabeleireira Aretha Dantas Claro, o motorista de aplicativo Paulo Alves dos Santos Neto, se tornou réu na justiça por homicídio com a qualificadora de feminicídio.

O juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Teresina, Antônio Nolêto, recebeu a denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual, através do Promotor Benigno Filho. 

Após essa fase do processo, a defesa do réu é quem deve apresentar os argumentos e testemunhas que serão arroladas ao processo.

O caso

Aretha Dantas Claro , 32 anos, foi encontrada morta, depois de ter sido esfaqueada e vítima de atropelamento na manhã desta terça-feira (15), na avenida Maranhão, zona sul de Teresina. 

O caso está sendo investigado pelo núcleo de feminicídio da Polícia Civil e a principal linha de investigação da polícia é de crime passional, familiares da vítima afirmam que ela vinha sofrendo ameaças após o término de um namoro.

Veja matérias relacionadas:

Juiz decreta prisão preventiva de motorista que confessou ter assassinado Aretha Dantas

Aose entregar, ex-namorado de Aretha alega legítima defesa

Vereadores suspendem sessão e vão a velório de mulher morta na Maranhão 

Caso da mulher morta na avenida Maranhão será investigado pelo Núcleo de Feminicídios 

Mulher é esfaqueada e atropelada na avenida Maranhão

 












Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*