Eletrobras marca leilão para abril e governo entra na Justiça
Teresina Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
09/02/2018 - 11:40 hs

Eletrobras marca leilão para abril e governo entra na Justiça

Por Luciano Coelho
Eletrobras marca leilão para abril e governo entra na Justiça
Foto: Divulgação

 

Os acionistas das empresas do setor elétrico, diga-se Eletrobras, decidiram pela privatização de seis distribuidoras de energia e o leilão deve acontecer em abril. O valor de cada empresa é avaliado simbolicamente em R$ 50 mil. O governo do Piauí ingressou na Justiça para evitar a negociação da Cepisa. Serão privatizadas as distribuidoras EletroAcre, Boa Vista Energia, Ceron (Rondônia), Amazonas Distribuidora de Energia, Cepisa (Piauí) e Ceal (Alagoas). Uma avaliação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) estimou em R$ 10,2 bilhões o valor das distribuidoras. Pelo cronograma estabelecido pelo governo, a privatização das distribuidoras deve ocorrer até abril. Além do valor mínimo de R$ 50 mil, os compradoras terão de assumir o compromisso de um aporte financeiro de R$ 2,4 bilhões no capital social das seis empresas. O governador Wellington Dias é contra a venda da Cepisa e da Chesf. “Aqui, no caso a Cepisa, estamos falando de um patrimônio valioso, que lá atrás, o Governo do Piauí assumiu todas as dívidas. E isso foi pago junto à União e nunca foi completado esse processo de federalização”, disse Wellington Dias. Por isso, o governo entrou com um processo pedindo a suspensão da venda da Cepisa.

 

Prejuízo

 “A venda de um patrimônio como a Eletrobras, a Chesf, com certeza trará grandes prejuízos ao povo brasileiro, ao povo nordestino e ao povo do Piauí. Por essa razão, disse que já havíamos tomado uma decisão de lutar para retirar esses calendários que foram apresentados de privatização e colocar em primeiro lugar os interesses do povo do Piauí e do Brasil. Esses são bens símbolos nacionais”, comentou o governador Wellington Dias sobre a venda da Cepisa.

 

Financiamento

Verbas dos ministérios da Integração Nacional e da Agricultura vão garantir obras de pontes, passagens molhadas e estradas vicinais no interior do Piauí. As obras serão realizadas por meio da Codevasf e da Secretaria de Transportes.

 

Baile de máscaras

Esse é o período em que os políticos terão que fazer o inverso dos cidadãos, que se fantasiam para brincar o carnaval. Eles terão que tirar as máscaras e dizerem exatamente o que estão querendo para determinar o futuro politico. É quando  os entendimentos se afunilam para decidirem quem vai ser o que e com quem.

 

 

Batismo

O vereador Dudu, por meio de requerimento, solicitou a realização de blitz de fiscalização nos postos de combustíveis de Teresina. Ele disse que existem várias denúncias sobre a formação de cartel e sobre a qualidade do produto comercializado. O requerimento foi aprovado na Câmara Municipal.

 

Queixas

Os Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MP), no Piauí, por meio do procurador da República Kelston Pinheiro Lages e da promotora de Justiça Áurea Emília Bezerra, promoveram audiência pública em Campo Largo do Piauí para ouvir da população quais são suas principais queixas e sugestões em relação à Educação daquele município. A ação faz parte do Projeto Ministério Público pela Educação (MPEduc), desenvolvido nacionalmente pelo MPF em parceria com o MP.

 

 

VOZ DO PODER

“Temos sido procurados por empresários e consumidores denunciando práticas danosas como o cartel e também referentes a qualidade do produto distribuído, e quem não participa do esquema fica prejudicado financeiramente. Esse é um problema sério, que afeta muitos teresinenses e nós não podemos deixar essas denúncias, que estão cada vez mais comuns, passarem em branco, precisamos nos ater ao assunto, tanto como legisladores, como consumidores. Não queremos que Teresina seja tida como uma cidade sem lei ou sem regulação na venda e distribuição de combustíveis”, afirmou o vereador Dudu.

 

 












Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*