Teresina Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
03/12/2017 - 19:30 hs

Flamengo vence e garante vaga na fase de grupos da Libertadores

Uillian Correia comete pênalti no último minuto, Diego marca e faz a festa no gramado do Barradão

O roteiro da 38ª rodada do Brasileirão mexeu - e muito - com as emoções dos rubro-negros no Barradão. Com reação no fim e gol de pênalti de Diego aos 50 minutos do 2º tempo, o Flamengo fez 2 a 1 no Vitória, garantiu vaga na fase de grupos da Libertadores e colocou, por poucos segundos, o adversário na segunda divisão. O drama, porém, virou euforia após gol da Chape no apagar da luzes, que rebaixou o Coritiba e salvou o Leão. 

A adrenalina foi ingrediente durante os 90 minutos de bola rolando pelos estádios no Brasil. O gol do Flamengo, no fim do jogo, tirou o Vasco da fase de grupos da Libertadores. O Vitória se salvou, porque a Chape, numa história incrível de recuperação, abocanhou a vaga na pré-Libertadores e rebaixou o Coxa. 

O torcedor do Vitória vestiu a camisa verde no Barradão. Durante o jogo, explodiu na comemoração do gol de Carlos Eduardo, que, no primeiro tempo, espantava o Z-4. Na segunda etapa, sofreu com os gols de Rafael Vaz e Diego, viu o time rebaixado por alguns segundos, mas soltou o grito que marcou o ano do futebol com o gol da Chapecoense, no fim: "Vamo, vamo Chape", no Barradão lotado e em festa. 

Vinicius Junior foi o destaque do Flamengo no jogo. Não balançou a rede, mas mudou a história da partida. Entrou aos 18 minutos da segunda etapa, infernizou a vida dos marcadores em poucos lances de ataque do time, fez Caíque Sá ser expulso (lateral recebeu dois amarelos por falta em cima do garoto) e ainda criou a jogada do gol de Vaz.

 

Ge

 












Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*