Teresina Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
12/02/2019 - 10:04 hs

Horário de verão termina domingo

O horário brasileiro de verão, que começou em 4 de novembro de 2018, termina no próximo domingo, 17 de fevereiro

O horário brasileiro de verão, que começou em 4 de novembro de 2018, termina no próximo domingo, 17 de fevereiro. 

A população do Distrito Federal (DF) e de 10 estados deverá atrasar os relógios em uma hora a partir da 0h. São eles: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. 

O Ministério de Minas e Energia explica que as regiões Norte e Nordeste não adotam o horário de verão porque a hora adiantada é mais eficaz nas regiões mais distantes da Linha do Equador, onde há uma diferença mais significativa na luminosidade do dia entre o verão e o inverno. 

O horário de verão começou em 4 de novembro de 2018, e o período total foi reduzido em duas semanas em relação a anos anteriores, já que o início costumava ser no terceiro domingo de outubro, mas passou a ser no primeiro domingo de novembro. O final continuou no terceiro domingo de fevereiro. 

A mudança, assinada pelo então presidente Michel Temer em dezembro de 2017, atendeu a pedido do ministro do STF Gilmar Mendes por conta das Eleições 2018. 

O ministro recomendou que o horário de verão começasse somente depois do segundo turno das eleições brasileiras, realizadas em 28 de outubro, de forma a evitar atrasos na apuração dos votos e na divulgação dos resultados. 

Chegou-se a cogitar adiar ainda mais o início, para 18 de novembro, por conta das provas do Enem, mas no fim ficou definido o período de 4 de novembro de 2018 a 17 de fevereiro de 2019. 

Em 2019, a decisão sobre o horário de verão dependerá do presidente Jair Bolsonaro. Isso porque, do ponto de vista de economia de energia, a mudança não traz mais ganhos significativos, segundo estudos do Ministério de Minas e Energia, pois o padrão de consumo do brasileiro mudou: o pico passou a ser entre 14h e 15h, e não mais concentrado entre 17h e 20h. A decisão agora, assim como foi em 2018, será política. 

Fonte: Uol.com


 












Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*