Teresina Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
09/01/2019 - 16:01 hs

Eleição na Câmara e Senado é a primeira prova de fogo do voto

Escolha dos deputados deve estar pautada na capacidade do novo presidente de conciliar as pautas de interesse do país

Por Katya D'Angelles


Alguns deputados da bancada do Nordeste entre eles do Piauí, argumentam que a questão da divisão dos royalties do pré-sal os impedem de votar pela reeleição do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas antes de tudo Maia é deputado federal pelo Rio de Janeiro, logo primeiro ele sempre irá defender os interesses do Rio de Janeiro, se essa questão coloca o Rio e o Piauí em lados opostos é óbvio que ele vai brigar pelo seu estado. Quem tem que brigar pelo Piauí e pelo resto do Nordeste são os deputados federais do Estado e  da região. Quanto a eleição da Câmara ele está atrás de votos de um colegiado que vão discutir interesses gerais do país.

Mais veio ontem (8) ao Piauí e disse que estaria em visita pata tratar dos interesses do Estado. Dizer que não está percorrendo o país pedindo apoio para os governadores e bancadas para sua reeleição, ele e outros dirão sempre. A questão é que tanto os o eleitor e os próprios parlamentares devem parar de tratar uma eleição colegiada, como eleição se fosse eleição geral, nos argumentos que apresentam á imprensa e á população. Ao eleitor cabe cobrar do deputado federal em quem votou se ele vai votar no candidato que tem mais condições de defender uma agenda, uma pauta de votações na Câmara que seja favorável ao país.

A primeira prova de fogo de um deputado federal e senador perante ao voto do eleitor é exatamente esta. A pergunta é, em caso de disputa, o meu deputado federal ou senador está escolhendo e defendendo um presidente pra Câmara dos Deputados que tem as devidas condições de levar adiante uma agenda positiva? Agora pouquíssimos eleitores sabem que cabe ao presidente do legislativo determinar a pauta de votações e discussões  dos projetos que mudam os destinos da nação. Basta lembrar do passado recente de quando a eleição de Eduardo Cunha foi o estopim para os rumos a  que o Brasil tomou.

Sobrevivência do Estado

O deputado estadual Júlio Arcoverde (Progressistas) defende que o momento político é de pensar na sobrevivência do Estado e não na sobrevivência política. A defesa do deputado diz respeito ao enxugamento da máquina e acomodação de aliados.  

Consenso

O consenso da eleição para a presidência da Mesa Diretora da Assembleia, que pede os dois lados que concorrem na eleição, MDB e Progressistas, é o consenso da desistência de dois lados. A diferença é que um dos lados, no caso o lado do MDB defende que o governador Wellington Dias (PT) deixe os deputados livres, já o lado do Progressistas quer que o governador interfira na decisão e busque apoio para o deputado Hélio Isaías que o candidato do Progressistas.  

Dengue

Através do Programa Nacional de Controle e Combate à Dengue  e da atuação do senador Ciro Nogueira (Progressistas), 50 cidades do Piauí veículos do tipo 4x4 para o trabalho no combate ao mosquito aedes aegypti.



 












Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*