Teresina Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
08/11/2018 - 17:48 hs

Governo concede Medalha Centenário Alberto Silva nesta quinta (08)

A honraria será concedida a 50 personalidades piauienses contemporâneas ao ex-governador, durante uma solenidade que acontece logo mais, às 19h, no auditório da sede do TRT, na avenida João XXIII

Em comemoração ao centenário de nascimento do ex-governador do Piauí e ex-senador Alberto Silva, o governador do Estado, Wellington Dias, instituiu, por meio de decreto, a Medalha da Ordem Estadual Centenário Alberto Tavares e Silva.

A outorga da comenda será realizada nesta quinta-feira (08), às 19 horas, em cerimônia no Auditório Serra da Capivara, na sede do Tribunal Regional do Trabalho – 22ª Região, localizado na Avenida João XXIII.

A honraria será concedida a 45 personalidades piauienses contemporâneas ao ex-governador, pessoas que trabalharam e fizeram parte da vida de Alberto Silva.

Em Parnaíba, o Sesc Piauí, ao lado da Fundação Alberto Tavares e Silva, realiza, no dia 10 de novembro, na Catedral Nossa Senhora da Graça, uma missa em celebração ao centenário do ex-chefe do Executivo piauiense. Da mesma forma, no dia 24 de novembro, a fundação lança, no espaço Castelo de Eventos, a exposição "A Memória Afetiva do Ilustre Filho da Parnaíba", que segue aberta ao público até o dia 19 de dezembro.

Celebrações em homenagem ao ex-governador estão previstas também na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), prefeituras de Teresina e Parnaíba, além da Academia Piauiense de Letras (APL).

 

De nome de estádio ao homem do biodiesel

 

Engenheiro por formação, Alberto Tavares e Silva foi governador do Estado por duas ocasiões; entre os anos de 1971 e 1975, e de 1987 a 1991. Foi senador da República pelo Piauí entre os anos de 1979 e 1987, e 1999 e 2007. Além disso, ocupou o cargo de deputado federal nos quadriênios 1995-1999 e 2007-2009.

Como governador do Estado, ele foi responsável por viabilizar a construção de importantes estradas, que ligaram o estado de norte a sul, o metrô de Teresina, além de inaugurar o estádio Albertão, maior praça esportiva do estado e que leva o nome dele.

Ocupando o cargo de senador da República, Silva foi o responsável por lançar, ainda em 2001, o projeto da primeira usina a produzir biodiesel por meio da mamona no mundo, na Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Alberto Tavares e Silva, nasceu no município de Parnaíba, em 10 de novembro de 1918 e faleceu no ano de 2009, em Brasília.

 

Homenageados

 

1. Academia Piauiense de Letras

 

2. Alcenor Barbosa de Almeida

 

3. Amadeu Campos de Carvalho Filho

 

4. Antônio de Pádua Franco Ramos

 

5. Antônio Fonseca dos Santos Neto

 

6. Antônio Luíz Cronemberger Sobral

 

7. Armando Madeira Basto – “Post Mortem”

 

8. Bertolino Marinho Madeira Campos

 

9. Cid de Castro Dias

 

10. Ciro Nogueira Lima – “Post Mortem”

 

11. Cláudia Cristina da Silva Fontineles

 

12. Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí – CREA-PI

 

13. Constantino Pereira de Sousa – “Post Mortem”

 

14. Darcy Fontenelle de Araújo – “Post Mortem”

 

15. Elvira Mendes Raulino de Oliveira

 

16. Firmino da Silveira Soares Filho

 

17. Florisa de Mello Tavares Silva

 

18. Francílio Ribeiro de Almeida – “Post Mortem”

 

19. Francisco Tomaz Teixeira

 

20. Heitor Castelo Branco Filho

 

21. Iran Mendes do Nascimento

 

22. Jesus Elias Tajra

 

23. João Cláudio da Silva Moreno

 

24. João Henrique de Almeida Sousa

 

25. João Paulo dos Reis Velloso

 

26. João Tavares Silva Filho – “Post Mortem”

 

27. João Vicente de Macêdo Claudino

 

28. Joel da Silva Ribeiro

 

29. José Antenor Castro Neiva – “Post Mortem”

 

30. José de Arimatéia Azevedo

 

31. José Elias Tajra

 

32. Kenard Kruel Fagundes dos Santos

 

33. Lourival Sales Parente

 

34. Lucídio Portela Nunes – “Post Mortem”

 

35. Luiz Ayrton Santos

 

36. Manoel Lopes Veloso – “Post Mortem”

 

37. Marcelo Costa e Castro

 

38. Marco Antônio Ayres Corrêa Lima

 

39. Murilo Ferreira de Rezende

 

40. Norbelino Lira de Carvalho

 

41. Raimundo Wall Ferraz – “Post Mortem”

 

42. Romildo Macêdo Mafra

 

43. Severo Maria Eulálio – “Post Mortem”

 

44. Valdenor Pinheiro Silva

 

45. Zózimo Tavares Mendes

 

 












Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*