Teresina Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
10/10/2018 - 13:23 hs

Cruzeiro encara o Corinthians na primeira final

O confronto está marcado para às 21h45 (horário de Brasília), no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte

Por Yago Machado

Vaga na Libertadores de 2019, grande prêmio em dinheiro, a chance de conquista de um título nacional. Muito está em jogo para Cruzeiro e Corinthians, que iniciam, nesta quarta-feira, os primeiros 90 minutos da grande decisão da Copa do Brasil. O confronto está marcado para às 21h45 (horário de Brasília), no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

Após eliminar o favorito Palmeiras, a equipe celeste fará a partida de ida da final do torneio mata-mata em seus domínios, e quer aproveitar tal fato para construir uma vantagem importante antes do duelo em Itaquera. Os alvinegros, por sua vez, apostam justamente no fator casa para compensar a inferioridade técnica na disputa. Para isso, precisam ao menos segurar um empate no estádio adversário e levar a decisão para São Paulo.

No Corinthians de Jair Ventura, a escalação para a primeira final já não é mais mistério. Na reta final do processo de recuperação de uma fibrose na coxa esquerda, o lateral direito Fagner treinou com os companheiros de equipe e deve ser o titular para o confronto no Mineirão.

Por outro lado, o comandante do Timão não poderá contar com o suspenso Douglas, habitual titular. No lugar do meia, Jair Ventura deve promover o retorno de Gabriel em sua posição de origem – a de volante, ao lado de Ralf. Com a lesão de Fagner, o jogador “tapava o buraco” na lateral direita, já que o treinador corintiano não enxerga Mantuan como membro do setor defensivo, diferentemente de Fábio Carille.

Já o técnico Mano Menezes, do Cruzeiro, tem um grande problema para disputar a final da Copa do Brasil diante do Timão. O meia Arrascaeta foi convocado para os amistosos da seleção uruguaia e não vai para a partida.


A diretoria do Cruzeiro tentou a liberação do jogador, no entanto, o atleta não ficou livre. O jogador fez contato com a comissão técnica e companheiros para explicar que se trata de uma final de torneio nacional, mas nem isso aliviou a situação. A justificativa para a convocação é que o Uruguai está formando o elenco para os próximos anos e contar com Arrascaeta neste momento é fundamental.

“Ficamos tristes por não ter a oportunidade de contar com o Arrascaeta, mas cientes de que o clube tem jogadores para a posição. Estamos bem tranquilos. O Mano tem total confiança em todos os jogadores, e o grupo também. A situação do Arrascaeta não foi favorável ao Cruzeiro. O clube sempre sai prejudicado dentro dessa situação, por não ter a possibilidade de ter o jogador. A coerência seria a melhor forma da seleção uruguaia. Analisar o quanto o clube precisa”, destacou o goleiro Fábio.

Sem Arrascaeta, Mano Menezes deve optar por colocar em campo o velocista Rafinha. Ele não se saiu bem nos duelos contra o Boca Juniors, pela Copa Libertadores, porém ainda tem a preferência do treinador azul. Rafael Sóbis e David são outras opções.

O restante da equipe não deve sofrer alterações em relação ao time que entrou em campo na decisão contra a equipe argentina, na última semana, pela competição internacional. No entanto, não é possível ter certeza, pois Mano Menezes fechou totalmente os treinamentos. A tendência, contudo, é de que o time celeste vá para cima dos adversários em seus domínios.

Por sua vez, a abordagem do clube do Parque São Jorge no confronto deve ser a mesma da primeira partida das semifinais contra o Flamengo, como Ralf apontou antes da decisão no Mineirão. À ocasião, o Corinthians mal atacou e buscou apenas se defender, segurar o empate e levar a decisão para a Arena de Itaquera.

A estratégia é justificada por uma declaração de um dos principais líderes do elenco alvinegro. Em entrevista coletiva concedida antes do jogo, o goleiro Cássio reconheceu que a equipe do Cruzeiro tem maior qualidade técnica, sem deixar de apostar também na famosa raça corintiana.

“Acho que em uma final, se você for ver o peso das duas camisas, são duas grandes equipes, os times que mais vêm ganhando títulos nos últimos anos. Se for ver por qualificação, a equipe do Cruzeiro é mais qualificada tecnicamente, pode ser melhor que o Corinthians, mas quando fomos campeões, teve outro espírito. Se for ver o histórico, tem muitos títulos na vontade, na dedicação”, afirmou o arqueiro.
















Gazeta Esportiva



 












Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*