Teresina Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
08/10/2018 - 08:49 hs

Os ex-atletas que fracassam nas urnas

Nenhum dos sete ex-jogadores de futebol, vôlei e basquete nem campeã olímpica de atletismo conseguiram se eleger em São Paulo

Ex-jogadores de futebol, vôlei e basquete e até uma campeã olímpica não conseguiram reverter nas urnas o sucesso que tiveram nos campos, quadras e pistas de atletismo nestas eleições. Oito ex-atletas disputaram em São Paulo cargos para o Senado, Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa, mas nenhum conseguiu se eleger. Veja o desempenho de cada um:

Maurren Maggi

Única mulher brasileira a conquistar uma medalha de ouro de atletismo em uma Olimpíada, Marren Higa Maggi foi a aposta do PSB para concorrer a uma vaga no Senado. Maurren foi ouro no salto em distância na Olimpíada de Pequim, em 2008. Ganhou também três medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos. Aos 42 anos, a ex-atleta natural de São Carlos disputou a sua primeira eleição. Maurren ficou em quinto lugar na disputa pelo senado com 2.979.776 votos.

Marcelinho Carioca

O ex-jogador que foi ídolo no Corinthians concorreu a uma vaga para deputado estadual pelo Podemos. Marcelo Pereira Surcin, de 47 anos, é figura carimbada nas eleições. Foi candidato a deputado federal (2010) e vereador (2012) pelo PSB; deputado estadual (2014) pelo PT; e vereador (2016) pelo PRB, ficando sempre como suplente. Marcelinho Carioca teve pouco mais de 28 mil votos.

Luizão

Campeão mundial em 2002, Luiz Carlos Bombonato Goulart, o Luizão disputou a sua primeira eleição concorrendo a uma vaga de deputado federal pelo PRB. O ex-jogador do Guarani, Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Vasco, entre outros, tem 42 anos e atualmente é empresário. Luizão teve pouco mais de 14 mil votos.

Zé Carlos

Ex-lateral-direito do São Paulo, José Carlos Almeida, o Zé Carlos, de 50 anos, disputou as eleições para deputado estadual pelo PR. Natural de Presidente Bernardes, Zé Carlos jogou em clubes como Nacional e Matonense até chegar no São Paulo. Foi convocado por Zagallo e disputou a Copa do Mundo de 1998, na França. Ele jogou a semifinal entre Brasil e Holanda no lugar de Cafu, que estava suspenso. Zé Carlos é do no de uma escolinha de futebol e de uma empresa de construção civil. Zé Carlos teve pouco mais de 6 mil votos.

Ademir da Guia

Ídolo do Palmeiras nos anos 70, Ademir da Guia disputou uma vaga para deputado estadual pelo PHS. Aos 76 anos, Ademir da Guia é um veterano em eleições. Em 2004 foi eleito vereador em São Paulo pelo PCdoB. Concorreu ainda por mais três vezes a vereador e esta foi sua terceira tentativa de conseguir uma vaga na Assembleia Legislativa. Ademir da Guia teve quase 15 mil votos.

Rodrigão

Rodrigo Santana, o Rodrigão do Vôlei, de 39 anos, concorreu a uma vaga para deputado federal pelo PSDB. Rodrigão foi medalha de ouro com a seleção brasileira de vôlei nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, e duas vezes medalha de prata, em 2008 e 2012. Também ganhou três mundiais, duas copas do mundo e oito vezes a Liga Mundial de vôlei. Rodrigão já tinha disputado em 2016 a eleição para vereador em Praia Grande, ficando como suplente. Rodrigão teve menos de 8 mil votos.

Xandó

Mário Xandó de Oliveira Neto, de 57 anos, foi um dos principais nomes da chamada "Geração de Prata" da seleção brasileira de vôlei, que foi vice-campeão mundial de 1982, medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de 1983 e medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 1984 em Los Angeles. Xandó trabalha com marketing esportivo e projeto de esportes de inclusão social. Xandó teve pouco mais de 2 mil votos.


Chuí

Marco Aurélio Pegolo dos Santos, o Chuí do Basquete, tem 54 anos. Chuí jogou na Seleção Paulista e na Seleção Brasileira, disputando vários torneios Internacionais e Campeonatos como: Pan-americano, Sul americano e Mundial. Chuí disputou as eleições de 2012 como candidato a vice-prefeito de Franca pelo PV, mas não foi eleito. Em 2016, tentou o cargo de vereador pelo SD e ficou como suplente. Este ano, buscou uma vaga de deputado estadual pelo PRB. Chuí teve pouco mais de 7,4 mil votos.

Fonte:Globo.com


 












Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*